Ínicio

terça-feira, 25 de abril de 2017

A incrível caixa dos sonhos

Inspiração é sempre muito bem-vinda e em alguns momentos das nossas vidas, precisamos nos cercar de tudo que nos é inspirador, sejam pessoas, coisas, frases, imagens, músicas.

Foi pensando nisso que semanas atrás escolhi presentear-me com A Incrível Caixa dos Sonhos, proposta linda e delicada idealizada pela querida Juliana Garcia, coach que já conhece um bocado desta pessoa que aqui escreve.

Após responder um questionário detalhado, a caixa chegou aqui recheada de coisinhas lindas, daquelas que resgatam memórias da infância, sabe? E um outro tanto de coisinhas para me inspirar nesta caminhada de descobertas a que estou me propondo.

Tem velinha, caixinha decorada, rosas de tecido, bilhetinhos escritos à mão, ilustração, coração de crochê e um tanto deles em papel. Tem oráculo, brilhos e estrelas. Também tem papeizinhos coloridos, caderninho para anotar sonhos, pequenas tarefas, pedrinhas, porta-fofuras, muitos encantos e uma porção generosa de amor.



A cartinha escrita à mão pela própria Ju transborda afeto e a arte escolhida por ela, feita por uma moça de talento incrível, Nicole Bini, também me surpreendeu. Já o oráculo, criado de forma artesanal, garantirá doses de otimismo e coragem para aqueles momentos em que precisar de um empurrãozinho extra (quem nunca?!).


As frases e imagens selecionadas pela Ju especialmente para mim e enviadas na caixa, estão agora neste varalzinho junto ao meu quadro de desejos para 2017. Nada melhor que termos ao alcance dos nossos olhos (e do coração) pequenas doses de inspiração diárias.


Descrição da caixa pela sua criadora: "A Incrível Caixa dos Sonhos foi criada para resgatar o encanto, a surpresa, para resgatar o fazer com as próprias mãos, o personalizado e único, para alimentar sua capacidade de sonhar e trazer isso para seu dia a dia de forma leve, bonita, cheia de pequenos detalhes de amor. Para nutrir sonhos na vida".

O produto fez tanto sucesso entre os seguidores da Ju Garcia que está fora de estoque neste momento. Mas se você gostou da ideia e adoraria ter uma caixa pra chamar de sua, não fica triste, não. Logo mais a Ju deve voltar com novidades! Estou aqui torcendo!

Enquanto isso, você pode conhecer outros trabalhos da Ju no site (atenção! vai rolar workshop dos bons em Sampa e BH), ler os conteúdos incríveis compartilhados no blog e acompanhar as novidades através das redes sociais (facebook: /julianagarcia e instagram: @julianaggarcia). 

À você, Ju, meu carinho, admiração e gratidão, sempre! <3

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Brigadeiro de Oreo


Sexta-feira foi dia de preparar, pela primeira vez, uma versão de brigadeiro que há tempos tínhamos vontade de experimentar: brigadeiro de Oreo.

Receita fácil, de preparo rápido e custo baixo, este brigadeiro é perfeito para aquela hora que bate uma vontade louca de comer um docinho caseiro, bem gostoso, sabe?!?

No site I could kill for dessert da Dani Noce tem a receita original e aqui uma versão nossa, com alguns pequenos ajustes já que não tínhamos todos os ingredientes no momento do preparo da receita.

Ingredientes:

1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga
8 biscoitos Oreo picadinhos
Chocolate granulado

Na receita original vai 1 colher (sopa) de essência de baunilha e raspas de chocolate.


Modo de fazer:
Em uma panela coloque o leite condensado e a manteiga e cozinhe mexendo sem parar até atingir o ponto de brigadeiro (solta do fundo da panela). Desligue o fogo e misture os biscoitos quebrados (optamos por não colocar o recheio do biscoito). Coloque em um prato untado com manteiga e deixe esfriar. Depois, coloque na geladeira por pelo menos 1 hora.

Você pode enrolar e passar nas raspas de chocolate ou no granulado. Mas se tem o costume de comer brigadeiro de colher, vai se deliciar também saboreando o brigadeiro de Oreo desta forma, como fizemos aqui em casa. A textura lembra um pouco a palha italiana.


Uma versão deliciosa que pode ser também uma opção diferente para sua Páscoa. Em forminhas coloridas, garantirão um colorido todo especial à mesa e acomodados em caixinhas de MDF ou marmitinhas de alumínio, uma lembrança especial para seus convidados. Ou, ainda, um mimo para presentear a anfitriã que lhe receberá com carinho para o almoço de domingo.

Aqui foto das marmitas que fiz em 2015 para presentear pessoas queridas. Embalagem linda, original e, o melhor, com um recheio açucarado feito por você! 


Para comer de colher, enrolado e passado no chocolate, para presentear. Brigadeiro é sempre bom, e nesta versão, é incrível... pode acreditar!

Inspire-se neste post e coloque a mão na massa.
Depois volta aqui para me contar o que achou! 

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Uma pausa... para deixar ir, deixar vir


Há algumas semanas planejo escrever este post. Há dias sinto um frio na barriga, aquele medo danado, o coração batendo acelerado, uma mistura de sentimentos e emoções e aquela voz lá no fundo da alma que insiste em perguntar: "será?".

Sim. Será. Sim. Já é.
Peguei um bocado da coragem guardada no peito e decidi aparecer por aqui.
E hoje vou abrir meu coração!

A Rosa Pimenta Crafteria surgiu em minha vida no momento em que precisava explorar minha criatividade, escrever (sim, o blog veio primeiro!), compartilhar ideias com o mundo e, principalmente, fazer algo que trouxesse a tal da realização profissional e pessoal, porque no meu entender, uma coisa está ligada à outra. 

Desde setembro de 2013, e lá se vão um pouco mais de três anos, tenho me dedicado a usar as cores a meu favor, a explorar meus talentos, a aprender. Neste processo, muitos erros, acertos, conquistas, conhecimento, amizades novas e também muito amor envolvido em cada peça feita por minhas mãos. Entreguei ao mundo tudo que existia de mais genuíno e verdadeiro dentro de mim.

Acontece que viver do criativo é um caminho um tanto intenso e desafiador. Seu trabalho é o seu talento, sua empresa é você. E ponto! As decisões, escolhas, criações, desenvolvimento da marca, administrativo... tudo compete à você! A menos que você já tenha uma estrutura bacana que possa te oferecer este suporte (não é o meu caso).

No final de 2016 participei de eventos até à véspera de Natal, numa rotina maluca de dar conta das encomendas, das criações para os eventos, da família, da casa, dos preparativos para as festas de final de ano. Quem me conhece sabe o quanto me dedico de corpo e alma a tudo que me proponho a fazer, busco soluções, corro atrás de aprendizados que possam agregar valor ao meu trabalho e à minha vida pessoal, desenvolvo projetos com o maior prazer do mundo (ouvi da terapeuta que sou uma "buscadora" e me encaixei aliviada neste papel). E justamente por ter este perfil de colocar um bocado de mim em cada ação, cada tarefa e papel, me vi triste por não estar fazendo o meu trabalho da maneira que gostaria ou por não dedicar mais tempo à minha família em alguns momentos em que julgava importante e necessário. A conta chegou dias depois, um pouco antes da virada do ano, impactando minha saúde. Uma disfunção hormonal que me tirou o sono e o sossego por alguns dias - aqui quero fazer um parênteses para dizer que está tudo bem agora e que não é nada grave. Alguns exames e consultas nos últimos meses, chegou-se à este diagnóstico menos preocupante.

Naquele momento não tive outra alternativa a não ser me observar, repensar minha vida, o que coincidiu com a viagem em família feita no mês de janeiro para Mariscal/SC, lugar este que em 2011 me inspirou a tomar a decisão mais difícil e libertadora: pedido de demissão depois de 21 anos de trabalho na área corporativa, sendo 17 anos na última empresa. E ali estava eu, novamente admirando aquele cenário lindo à minha frente, que me convidava insistentemente a olhar-me com mais carinho.

Voltei com mil ideias na cabeça, com planos e propostas incríveis. E novamente a saúde deu o seu recado, deixando-me, desta vez, mais alerta e vulnerável. Busquei ajuda, conversei com pessoas que poderiam me dar uma luz, não limitada à uma visão clínica somente, mas também um entendimento do ser humano como um todo. Me vi em contato comigo mesma, com meus fantasmas e medos. Percebi que o meu feminino, tão fortemente ligado às emoções, ao universo criativo, gritava e pedia socorro. Números, planejamento, processo administrativo, organização de tarefas e tudo que faz parte do universo masculino, não fariam sentido em minha vida (ou não teriam êxito) se eu não cuidasse melhor das minhas referências e buscas do feminino.

E aí que tomei uma nova decisão que hoje compartilho com você: VOU FAZER UMA PAUSA!

Sim. Uma pausa para me observar mais. Uma pausa para repensar a vida, aprender coisas novas, experimentar novos desafios, me dedicar à algumas atividades que deixei de lado nestes últimos anos, tirar do papel um pequeno projeto social, estar mais próxima da família, me curtir mais, ler, assistir filmes, cuidar da casa, criar livremente e colocar mais poesia na minha vida (isso aprendi no workshop do último fim de semana).

É tempo de DEIXAR IR... deixar ir o que não mais me agrada, o que não faz mais sentido, as emoções angustiantes, criações sem minha identidade. Deixar ir as cobranças internas, o perfeccionismo, o estresse, os impactos negativos no corpo e na alma.


É preciso DEIXAR VIR... tudo aquilo que faz meus olhos brilharem, tudo que me traz paz e alegria, sentimentos bons e energia contagiante, novas criações, posts inspiradores, sorrisos bobos, leveza e bem-estar. Deixar vir à tona a força feminina que está escondidinha há tempos, o meu EU na mais pura essência e verdade.


Publiquei no instagram dias atrás um texto que escrevi no dia em que vivenciei uma das experiências mais incríveis, deliciosas e leves da minha vida ao lado de mulheres de almas floridas e vou replicá-lo aqui (para quem me segue por lá, vai de repeteco):

"Abra-se para o novo. Some. Compartilhe sonhos. Olhe. Abrace. Mude a direção. Explore novas possibilidades. Siga seu coração. Sinta. Deixe Fluir. Busque leveza. Enxergue mais poesia no dia-a-dia. Permita-se. Viaje. Sorria. Viva."

E se você, que me acompanha há muito tempo ou está chegando agora por aqui, está se perguntando como serão as coisas daqui para a frente e o que está se passando na minha cabeça (e no meu coração, claro!), aqui vão alguns recadinhos importantes:

1. Esta pausa começa hoje e não tem prazo para terminar. Vou ouvir meu coração e me dar o tempo necessário para colocar as ideias em ordem, nutrir a alma, cuidar de mim mesma e fazer muitas coisas que estou desejando muito;  

2. Durante este período não aceitarei novas encomendas, não participarei de eventos. Dizer "não" é sempre muito difícil mas se assim não o fizer, o ciclo continuará e nenhuma das mudanças que busco serão de fato concretizadas;

3. Tenho sim alguns produtos pronta-entrega e ficarei muito feliz se você tiver interesse em adquirir um deles. São peças lindas, coloridas e, pelos feedbacks que recebi nos últimos três anos, são produtos que adicionam uma dose de afeto e cor à vida das pessoas. Penso em escrever um post com as fotos deles e divulgar também nas redes sociais nos próximos dias. Assim, ficará mais fácil escolher a sua peça! :) Aguarde!

4. O blog e as redes sociais serão mantidos e alimentados com posts inspiradores, que passearão pelos temas já muito divulgados por aqui: caseirices, viagens, criações, DIY, reflexões, frases, flores, comidinhas, filhos. Enfim, tudo o que me move!

5. Pode ser que eu descubra novos talentos, pode ser que outros tantos sonhos tomem conta dos meus dias pelos próximos meses, pode ser que apareça uma nova marca, um novo conceito... Pode ser muita coisa, ou pode ser nada disso. Neste momento não há expectativas, vou deixar a vida fluir. De uma forma leve, linda e especial.

6. Não há nada de romantismo, nada de ilusão. Apenas quero me permitir a viver esta pausa de uma forma plena, com suas dores e amores, com meus questionamentos, incertezas e medos. E também uma vontade enorme de voltar revigorada e forte. Hoje penso que esta pausa deveria ter sido feita lá atrás, quando saí da empresa em que trabalhava. Não aconteceu na época e prefiro pensar que não era o momento. E como acredito que nunca é tarde demais, lá vou eu agora encarar este desafio.

7. O colar belíssimo que aparece nas fotos acima foi criado pela querida Camila Lordelo, à frente da marca apaixonante Eulíricas, e escolhido por mim para registrar de uma maneira bem linda esta fase de transformação, liberdade, de busca. Amo estes rituais!

Agora, vem a parte que mais peço sua atenção e carinho:

Quero você do meu ladinho nesta nova caminhada a que estou me propondo. Preciso da sua companhia, do seu apoio, incentivo, recadinhos, corações, beijos, abraços e cheiros. Quero continuar te inspirando, e mais: quero que você também me inspire, que me ofereça um colo quando eu precisar de aconchego e um sorrisão quando compartilhar alguma coisa que tenha dado certo. Talvez eu nunca tenha dito isso mas você já faz parte de mim! E não quero desgrudar de você, nem por um segundo!

Embarca comigo nesta jornada?!?

Tô torcendo aqui pelo seu SIM... um "sim" sonoro, sincero e lindo! :)



quinta-feira, 23 de março de 2017

Pote recheado de inspiração

Hoje eu quero te inspirar a criar coisinhas lindas, a enfeitar, embalar. Te inspirar a dar o primeiro passo no universo criativo, a soltar a imaginação, a ter por perto um objeto recheado de fofurices para ser um convite constante à momentos de pausa e leveza na rotina maluca. A ter acesso à itens criativos em pequenas quantidades sem precisar sair de casa ou comprar embalagens fechadas.

Já sabe do que estou falando?
Do pote criativo, claro!
Ele, que já fez sucesso por aqui em outros carnavais, voltou em uma nova versão, grandinho e com itens especiais, selecionados por mim com muito carinho (muitos deles usados em meu trabalho criativo ou no envio das encomendas - sim, amo enviar mimos e afeto!).

Olha só que fofura:




O que tem dentro?

. 2m de washi tape de tecido listrado;
. 3m de twine rosa e 3m do vermelho;
. 10 botões variados;
. 5 mini prendedores;
. 3m de renda branca;
. 2m de grelô (ou pompom);
. 3 retalhos de tecidos estampados medindo 20x20 cm
. 2 florzinhas de crochê;
+ mimo surpresinha!!

Está apaixonada pelo pote criativo e louca(o) para ter um para chamar de seu?
Então, vamos lá: cada pote custa 36 reais (+ frete). E são apenas 7 unidades disponíveis.
Contato: Rosiane - rosapimentacrafteria@gmail.com

Vamos dar asas à imaginação?!?
Estou aqui ansiosa aguardando o seu sim!

terça-feira, 14 de março de 2017

Criações de uma crafter mirim

Acredito que a convivência inspira interesses mútuos e é natural que nossos filhos, em seu processo de crescimento e aprendizagem, se identifiquem com algumas atividades ou assuntos apresentados/realizados por nós pais. Até que, futuramente, comecem a encontrar em outros grupos de convívio novos pontos de interesse.

Eu, por exemplo, sempre gostei de trabalhos manuais e aprendi muito com as mulheres "fazedoras" da família. Na infância, aprendi a pintar panos de prato, a fazer peças de tricô como cachecol e polainas (alô geração dos anos 80!), a criar presentinhos para datas comemorativas e enfeites natalinos. Uma fase incrível que despertou esta paixão que tenho por criações artesanais.

Quando vejo minha Laura também despertando este interesse pelas artes, colocando a mão na massa, experimentando, criando peças fofas, fico toda boba - acho que vocês me entendem, né?! Independente do caminho e da profissão que escolherá, esse olhar diferente que ela já possui para tudo que é criado com as mãos, certamente contribuirá de alguma forma para o seu futuro.

Vamos conhecer algumas das suas criações?!?

As telas pintadas durante as aulas de artes, ainda na educação infantil, ganharam moldura branca e algumas decoram seu quarto até hoje. É uma maneira de incentivar os pequenos além, claro, de obter uma decoração original e lúdica.


É legal também ver as mudanças nos gostos e preferências em cada fase, muitas vezes influenciadas por tendências ou conversas entre amigas. Se antes a Laura ficava deslumbrada com princesas, Torre Eiffel e corujas, hoje, no auge dos seus 12 anos, é louca por abacaxis e unicórnios.

A estrutura geométrica da foto abaixo foi criada a partir de canudos de plástico que, posteriormente, foram unidos com cola quente e pintados com spray dourado. Já a garrafinha de abacaxi foi feita com cola quente e, depois, pintada com tinta plástica.


Algumas capas de caderno deste ano foram personalizadas com pinturas especiais, usando tintas plástica, relevo e em spray, e canetinhas para dar aquele toque final.

A casinha em tecido foi criada na nossa primeira visita ao ateliê da ...com Lola, quando estava sendo realizada uma oficina bem gostosinha no jardim. Pompom, fita, pérolas e lãs de diversas cores formaram um arranjo lindo e original.


Aqui mais uma capa de caderno - desta vez uma sereia estilizada, e na foto à esquerda, um imã também criado com cola quente e finalizado com pintura geométrica para ter sempre por perto o cartão-postal da querida e doce Amanda Mol. Uma inspiração e tanto!

Na foto seguinte, um conjunto pra lá de charmoso: caneta e caderno juntos numa combinação descolada, nas cores dourada e roxo. Bom gosto, não?!?



Outras duas habilidades: costura e desenho. Ursinha que ganhou roupa nova com direito a pompom (ou grelô) como acabamento na saia e unicórnio desenhado numa tarde quente das férias escolares.


E por último, e não menos apaixonante, a tela com unicórnio desenhado à mão livre e com pintura reproduzindo um arco-íris cheio de ousadia.


Essa menina tem talento e se depender da mamãe aqui, ainda vai criar muitas coisas lindas. Isso sem nenhuma expectativa quanto às suas decisões futuras e, sim, pelo simples fato de acreditar (de verdade) que a arte transforma e cria seres humanos mais sensíveis.

Que venham muitas outras inspirações para esta minha menina linda!

segunda-feira, 6 de março de 2017

Por uma vida mais doce

Sou uma formiga, não nego. Amo doces. Amo mais ainda bolos. Fofinhos, quentinhos, molhadinhos. Com ou sem recheio. E também amo fazê-los.

Essa minha forte ligação com a parte mais doce da cozinha vem lá de trás, ainda na infância. Memórias que são sempre lembradas com um sorrisinho gostoso. Mãe, avó e irmãs foram minha fonte de inspiração e a bagunça na cozinha de casa era sempre muito boa. Apesar das delícias salgadas que saíam daquelas reuniões em volta da mesa e do fogão, herdei mesmo a paixão pelos doces. 

Ao passar dos anos, fui experimentando novas receitas, arriscando uma mistura aqui, uma substituição acolá. Bolos de aniversário tornaram-se minha especialidade por um bom tempo e presenteei muitos familiares com delícias feitas por mim.


Hoje gosto mesmo de fazer bolos para o café da tarde, para o lanche das crianças ou uma festinha intimista.  Nada muito elaborado. Bolo de cenoura continua sendo meu preferido (e as crianças também amam!) mas confesso que outras delícias como bolo de banana, nega-maluca ou aquele bolo de côco molhadinho que nos remete à infância, estão ali querendo conquistar o primeiro lugar.  


Bolo representa, para mim, memórias, carinho e afeto. Misturados, assim como em uma bela receita. Bolo promove encontros, trocas, partilha, celebrações. Adoça a alma, acalma o coração. No frio é perfeito e no verão, também. Pede sempre um acompanhamento e é democrático: vai do café à um espumante. Se transforma em um lindo presente quando embrulhado naquela embalagem especial. 

Muitas receitas já passaram pela minha cozinha. De bolos com coberturas tentadoras à bolos veganos. Tudo pode (e deve!) ser experimentado. Assim exploramos o paladar e nos surpreendemos com muitas receitas que à primeira vista parecem não nos conquistar.

Na crônica Time is honey (clique para ver a crônica completa), Antonio Prata diz assim:

"Engana-se quem pensa que o bolo é um alimento. Nada disso. Alimento é carboidrato, é proteína, é vitamina, é o que a gente come para continuar em pé, para ir trabalhar e pagar as contas. Bolo não. É uma demonstração de carinho de uma pessoa a outra. É um mimo de avó. Um acontecimento inesperado que irrompe no meio da tarde, alardeando seu cheiro do forno para a casa, da casa para a rua e da rua para o mundo. É o que a gente come só para matar a vontade, para ficar feliz, é um elogio ao supérfluo, à graça, à alegria de estarmos vivos".

Quer descrição mais doce??

E pra fechar este post com chave de ouro, ou melhor, de açúcar, uma receitinha fácil, fácil, pra você preparar e se deliciar aí deste lado:

BOLO FORMIGUEIRO

2 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
1 colher de chá de fermento em pó 
3 ovos
1/2 xícara de óleo
1 xícara de leite
50 gramas de chocolate granulado

Coloque em uma vasilha todos os ingredientes secos, exceto o granulado. Adicione os ovos, o óleo, o leite e mexa até incorporar todos os líquidos. Adicione o chocolate granulado e mexa com cuidado. Despeje a mistura em uma forma redonda com furo no meio untada e enfarinhada. Leve ao forno pré-aquecido a 180º por aproximadamente 40 minutos. Desenforme quando estiver morno. Se desejar, cubra o bolo com brigadeiro mole.

#pordiasmaisdoces ... sempre!!!


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

A vida é trem-bala, parceiro

Quem tem me acompanhado nas redes sociais tem visto algumas postagens onde falo sobre a minha fase de reflexão. Tenho pensado muito no meu propósito, naquilo que de fato importa, nas pessoas que quero ao meu lado, nas coisas que quero fazer nos próximos anos, nos sonhos a realizar, nas maneiras de aproveitar ainda mais a companhia da minha família. Tenho pensando também nos sentimentos e emoções que parecem ficar mais claros à medida que vou amadurecendo, me entregando e abrindo espaço para o novo na minha vida.

Ainda volto aqui para falar mais sobre isso, prometo, porque hoje quero compartilhar a letra de uma música que é um poema daqueles que tocam a alma, de verdade. De uns dias para cá, não há um dia sequer que esta doce melodia não toque no rádio enquanto dirijo. Coincidência? Prefiro acreditar que é o universo colaborando com este meu momento de repensar a vida.

Talvez você já a tenha ouvido. Talvez não.
Independente disso, quero te fazer agora um convite: leia a letra calmamente, depositando toda sua atenção e energia em cada verso. Se puder ler em voz alta, melhor ainda! Assim, internalizará este poema que fala sobre o sentido da vida e a importância de vivermos intensamente o hoje. 

Você aceita meu convite??

Trem-Bala (Ana Vilela)

Não é sobre ter
Todas as pessoas do mundo pra si
É sobre saber que em algum lugar
Alguém zela por ti
É sobre cantar e poder escutar
Mais do que a própria voz
É sobre dançar na chuva de vida
Que cai sobre nós

É saber se sentir infinito
Num universo tão vasto e bonito
É saber sonhar
E, então, fazer valer a pena cada verso
Daquele poema sobre acreditar

Não é sobre chegar no topo do mundo
E saber que venceu
É sobre escalar e sentir
Que o caminho te fortaleceu
E também ter morada em outros corações
E assim ter amigos contigo
Em todas as situações

A gente não pode ter tudo
Qual seria a graça do mundo se fosse assim?
Por isso, eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe
Pra perto de mim

Não é sobre tudo que o seu dinheiro
É capaz de comprar
E sim sobre cada momento
Sorriso a se compartilhar
Também não é sobre correr
Contra o tempo pra ter sempre mais
Porque quando menos se espera
A vida já ficou pra trás

Segura teu filho no colo
Sorria e abraça Seus pais
Enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala, parceiro
E a gente é só passageiro prestes a partir

*****************************************

Uma reflexão e tanto, não?!
Se você nunca ouviu esta música, aqui está o link para você fazer isso agora: clique aqui .

Espero que a melodia possa te inspirar também a aproveitar o hoje e fazer mais do que te faz de fato feliz! ... porque a vida é trem-bala, parceiro!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...